relacionamentos frustrados

Por que a maioria das pessoas coleciona relacionamentos frustrados?

Quando o assunto é relacionamentos frustrados, a maioria das pessoas tem uma ou mais experiências para contar. Por que tanta gente coleciona histórias ruins sobre relacionamentos?

O primeiro ponto a se observar é o histórico de relacionamentos. Como eram as pessoas, como eram os comportamentos e pode ser que estranhamente você reflita que essas pessoas tinham muito em comum e a primeira afirmação que fará sobre a “má sorte” nos relacionamentos pode ser: só atraio o mesmo tipo de pessoa.

Muitas pessoas ao analisar o histórico de relacionamentos chegam à conclusão de que os rostos e nomes mudaram, porém os problemas que surgem são os mesmos.

Quando os problemas se repetem na vida de uma pessoa, como um círculo infindável, é preciso fazer a importante pergunta: o problema está em mim? Na psicologia fala-se em repetições de padrões comportamentais, e em um caso de relacionamentos frustrados que se repetem, é possível afirmar que você é quem está se repetindo nas suas relações.

Confira: Valor do autoconhecimento para a alma humana quando tudo está caótico

Origem dos comportamentos que se repetem, inclusive, nos relacionamentos

O psiquiatra Carl G. Jung dizia que não aprender nada sobre os fatos desagradáveis que ocorrem na vida, força a consciência cósmica a reproduzir o quanto de vezes for necessário até que se aprenda sobre esses fatos.

As repetições que ocorrem são um sinal de que se espera uma atitude diferente diante de determinada situação.

No caso dos relacionamentos frustrados, o primeiro passo para “quebrar esse ciclo” está na percepção de que o problema não estava nas pessoas, e sim, em si mesmo, no próprio comportamento. Porém, admitir uma posição de responsabilidade diante da situação não é algo fácil para a maioria das pessoas, afinal, é muito mais cômodo dizer que a “culpa” de um relacionamento que não deu certo, estava no outro e não em si.

Vale ressaltar que assumir a responsabilidade sobre relacionamentos que não deram certo, não está relacionado com a autoculpabilização, pelo contrário, é preciso assumir esses aspectos comportamentais negativos com autoaceitação, sem medos, com respeito a si, com desejo real de que essas sombras possam deixar de existir.

Para aqueles que vivem relações frustradas, vale um exercício de autoquestionamento. Algumas perguntas a si mesmo (a) podem ajudar, como:

  • Quais as semelhanças nesses relacionamentos que não deram certo?
  • Quais comportamentos repito em todas essas relações?
  • Costumo assumir a responsabilidade por esses términos?
  • O que acredito ser um relacionamento?

Aliás, sobre essa última pergunta, vale refletir sobre uma série de crenças e culturas que estão impregnadas sobre as pessoas e as fazem reproduzi-las por meio de comportamentos. Um exemplo de crença é o romantismo ou amor romântico.

A crença no amor romântico leva a maioria das pessoas a idealizarem suas relações com base em mitos que fazem parte dessa crença, como acreditar que existe uma alma gêmea, um par perfeito; que o amor é onipotente e que por amor as pessoas devem sofrer, porque o sofrimento por amor é legítimo e engrandece o ser humano; que os opostos se atraem e mesmo que sejam muitas as diferenças, que gerem tantos incômodos e discussões, vale a pena sofrer, porque é amor.

Na infância, o ser humano já se depara com os “modelos de relacionamento” dos pais ou cuidadores; apresentado nos desenhos e filmes; nas músicas, etc. Ao longo da vida, a tendência é reproduzir aquilo em que se acredita, que se tornou o ideal de relacionamento.

Qual o caminho para relacionamentos mais saudáveis?

O primeiro passo para conseguir quebrar esse círculo de relacionamentos frustrados é o autoconhecimento, ou seja, relacionar-se consigo para se entender, resolver conflitos, para então conseguir vivenciar relacionamentos mais saudáveis.

A psicoterapia e a psicanálise são algumas das ferramentas que podem ajudar as pessoas a encontrar respostas, inclusive, para a causa de seus relacionamentos frustrados e consigam viver de maneira melhor.

Um dos grandes problemas quando pessoas afirmam que só tiveram relacionamentos frustrados, é que no fim das contas, nunca tiveram um conhecimento pleno sobre si mesmas.

Gostou do texto? Compartilhe! Aproveite e conheça o livro Mulher Quebrada, que também fala sobre a importância desse relacionamento consigo mesmo

Um comentário sobre “Por que a maioria das pessoas coleciona relacionamentos frustrados?

Deixe uma resposta para admx10 Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s