livros escritos por mulheres

20 livros escritos por mulheres para incluir na sua rotina de leitura

Há milhares de livros escritos por mulheres e quantos você leu? Na sua memória de leitora(o), o que predomina? Livros escritos por homens ou mulheres?

Em 2015, aproximadamente 80% dos escritores convidados para a Festa Literária de Paraty (Flip) eram homens. De 40 membros da Academia Brasileira de Letras (ABL), apenas cinco são mulheres.

Tão necessária é a leitura de escritoras que em 2014, a escritora inglesa Joanna Walsh propôs o projeto #readwomen2014 (#leiamulheres2014). Em 2015, surgiu o projeto Leia Mulheres (no Brasil) (aqui), em que Juliana Gomes convidou as amigas Juliana Leuenroth e Michelle Henriques para transformar a ideia de Joanna Walsh em algo presencial em livrarias e espaços culturais.

Pensando em como é necessário que se leia mais mulheres, sejam obras nacionais ou estrangeiras, o portal Mulher Quebrada, lista aqui 20 livros escritos por mulheres para que você conheça histórias fantásticas sob a perspectiva feminina.

Confira: Rachel de Queiroz – uma das protagonistas da literatura brasileira e do cenário cultural nordestino

20 livros escritos por mulheres para impactar a sua vida

Um Teto Todo Seu – Virginia Woolf

Esse livro foi publicado pela autora em 1929 e reúne ensaios sobre um estudo de nome “Mulheres e a Ficção”. Virginia questionava: onde estavam as mulheres escritoras antes do século XIX? Além disso, como o próprio título sugestiona, a autora acreditava que a mulher, para escrever ficção, precisava de 500 libras ao ano e um espaço todo seu.

Frankenstein ou O Prometeu Moderno – Mary Shelley

Esse foi o primeiro livro de ficção científica escrito no mundo. Por três anos a autoria do livro fora dada a Percy Shelley, o marido da autora. A obra conta a história de Victor Frankenstein, jovem cientista, que tem encanto pelos mistérios da vida e morte e “brinca” de ser Deus, ao criar um ser em laboratório.

A Hora da Estrela – Clarice Lispector

Esse foi o último livro escrito por Clarice e é protagonizado pela moça alagoana Macabéa. Retirante nordestina, que mora na cidade do Rio de Janeiro, Macabéa vive uma vida simples, mas repleta de questionamentos interiores. É um livro que rende muitas reflexões sobre a razão de nossas vidas, sobre o que de fato faz sentido.

Quarto de Despejo – Diário de Uma Favelada – Carolina de Jesus

Essa é uma obra dilacerante e expõe a dor da fome no diário da autora, ex-favelada. Carolina ao catar lixos, encontrou alguns cadernos usados e criou o hábito de registrar ali o seu dia a dia na luta contra a fome e para continuar cuidando dos filhos. É um registro histórico do que ocorria na então favela do Canindé, que era localizada onde hoje se tem o Rio Tietê em São Paulo.

O Caderno Rosa de Lori Lamby – Hilda Hilst

Esse foi um dos livros (aqui) mais polêmicos da autora Hilda Hilst. A escritora apresenta um personagem-narrador de apenas oito anos de idade, Lori, que em seu caderno rosa passa a escrever seus relatos sexuais. A narrativa pode chocar pessoas mais sensíveis. Esse livro, segundo entrevista da própria autora foi uma “afronta” aos editores e críticos literários.

Jane Eyre – Charlotte Brontë

Esse é um clássico (ver) do gênero romance gótico que foi publicado pela primeira vez em 1847. De narrativa em primeira pessoa, conta a história de Jane, uma personagem rebelde e cheia de vida que faz uma série de questionamentos, dentre eles, o da posição das mulheres na Inglaterra vitoriana.

O Morro dos Ventos Uivantes – Emily Brontë

Esse foi o único livro da autora, considerado hoje um clássico da literatura. A obra narra uma trágica história de amor e obsessão. Gira em torno dos personagens principais Catherine Earnshaw (geniosa) e de Heathcliff, irmão adotivo dela.

O Conto da Aia – Margaret Atwood

Esse livro foi escrito em 1985 e se trata de um romance distópico. A história se passa num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo. Esse livro inspirou a série homônima The Handmaid’s Tale.

Sobre os Ossos dos Mortos – Olga Tokarczuc

A autora polonesa narra a história de uma professora de inglês aposentada, que vive em uma remota região da Polônia. A personagem se dedica ao estudo da astrologia e à tradução da poesia de William Blake. Além disso, cuida da manutenção de casas para alugar e sabota armadilhas para impedir a caça de animais silvestres.

Esse livro (aqui) é uma reflexão sobre a relação do homem com a natureza, descortina a hipocrisia humana e trata de questões complexas de maneira leve. Vale muito a leitura.

Jóquei – Matilde Campilho

A escritora portuguesa apresenta nesse livro os “poemas de seus dias”, como gosta de dizer. Jóquei reúne poemas “solares”. Matilde por muito tempo viveu entre Rio de Janeiro e Lisboa, e essas duas cidades efervescentes estão presentes nesses versos. Não espere métrica, são poemas livres, alguns se assemelham a crônicas.

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Essa obra aborda questões em torno de raça, aceitação e identidades por volta da década de 1990 na Nigéria e nos Estados Unidos. Chimamanda é uma das grandes vozes da literatura africana.

Persuasão – Jane Austen

Dentre as indicações de livros escritos por mulheres está Persuasão, da inglesa Jane Austen. O livro gira em torno da protagonista Anne Elliot, filha de um vaidoso e esnobe baronete. Anne acaba sacrificando um amor por conveniências sociais. É uma narrativa que aborda muito a questão de como as mágoas podem perturbar os caminhos.

Cânticos – Cecília Meireles

Esse livro foi escrito em 1927, mas foi publicado apenas em 1981. Nesse livro, Cecília revela seu fascínio pela filosofia budista, pela literatura de Tagore e pelo pacifismo de Gandhi. Esse livro leva a uma série de reflexões sobre vida, morte, memória, etc.

Holocausto Brasileiro – Daniela Arbex

Dentre os importantes livros escritos por mulheres, está esse livro-reportagem em que a autora denuncia um dos maiores genocídios do Brasil, no hospital Colônia, em Minas Gerais.

No Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena, conhecido por Colônia, ocorreu uma das maiores barbáries da história do Brasil. Pacientes foram maltratados e mortos com o consentimento do Estado, médicos, funcionários e sociedade.

A Estrutura da Bolha de Sabão – Lygia Fagundes Teles

A Estrutura da Bolha de Sabão é um dos contos mais famosos da autora brasileira. Primeiramente foi publicado em 1978 no livro Filhos Pródigos, que foi reeditado em 1991 com o título deste conto, por ser o mais famoso.

Livro dos Começos – Noemi Jaffe

Cada página é uma história de começo meio e fim, ou seja, esse livro da autora brasileira pode ser “começado” por qualquer página.

A Casa dos Espíritos – Isabel Allende

Esse livro é um mergulho espiritual na vida de uma família chilena ao longo dos anos 1970 durante o período da violenta ditadura de Pinochet.

Dias de Abandono – Elena Ferrante

Não é um dos livros mais comentados da autora, mas muito profundo. A narrativa é permeada pela agonia e luto do fim de um relacionamento. Esse é um dos livros escritos por mulheres indicado, dentre outras coisas, para a ressignificação após o término de relacionamentos amorosos.

A Guerra não tem Rosto de Mulher – Svetlana Aleksievitch

Esse livro engloba narrativas femininas das soldadas soviéticas que lutaram nos fronts da Segunda Guerra Mundial. Essa obra ganhou Prêmio Nobel de Literatura em 2015.

A Redoma de Vidro – Sylvia Plath

Esse livro conta a história da jovem Esther Greenwood, que na década de 1950 sai da casa dos pais para ir morar em uma universidade para moças em Nova Iorque e lá lida com graves problemas psiquiátricos. A obra aborda questões em torno da saúde mental, principalmente do problema da depressão.

Gostou do texto? Compartilhe! Aproveite e conheça o livro Mulher Quebrada, escrito pela autora Daiana Barasa, voltado para seres que desejam se aventurar na busca por si mesmos 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s