escrita neutra

Escrita Neutra de Gênero – uso do ‘e’, ‘x’ e ‘@’ realmente é necessário?

Provavelmente você já se deparou com algum texto usando ‘e’, ‘x’ ou ‘@’ para a indicação de gênero e tenha ficado em dúvida sobre a razão desse uso.

Recentemente tem sido adotado o ‘e’ para a indicação de gênero e algumas pessoas nas redes sociais tem manifestado as suas críticas quanto a esse uso. Por que essa nova maneira de indicar o gênero? É realmente necessário?

Primeiro é preciso entender que a conhecida “escrita neutra” ou “escrita de gênero” é uma alteração que tem sido adotada na linguagem escrita que se expande a um posicionamento humanitário e político em relação à língua portuguesa brasileira, que usualmente adota a forma binária para se referir aos gêneros, sendo prevalente o modo masculino.

A escrita neutra também é tratada como linguagem não-binária, conceito muito defendido por ativistas dos movimentos feministas e LGBTQIA+, com o intuito de descaracterizar o binarismo na linguagem, ou seja, a compreensão de que as palavras são necessariamente masculinas ou femininas.

Discussões em torno da língua ‘inclusiva’ não estão ocorrendo apenas no Brasil

Em julho deste ano, a Suprema Corte norte-americana decidiu que leis federais contra a discriminação protegem os funcionários gays e transgêneres, mas grande parte da linguagem cotidiana exclui pessoas que não se identificam como homens ou mulheres.

Em outubro de 2019, buscando uma maneira mais inclusiva em termos de gênero, a Air Canada alterou seus padrões de cumprimento dando boas-vindas a todos (everyone), ao invés de “senhoras e senhores”.

Senhores e senhoras, filhos e filhas, mãe e pai, meninos e meninas, entre tantas outras palavras, designam os aspecto binário em nossa língua e é isso que tem sido repensado mais intensamente de uns tempos para cá.

O masculino é uma regra em nossa língua, reforçando a exclusão feminina e de pessoas de gênero não-binário, que não se identificam como homens e nem como mulheres.

Por que essas pequenas mudanças têm sido tão criticadas?

A escrita neutra tem causado cada vez mais críticas na internet e isso ocorre principalmente quando empresas e instituições adotam em suas campanhas de comunicação o uso dessa linguagem. Seria mesmo um exagero transformar pouco a pouco a língua?

Algumas das críticas quanto ao uso do ‘x’, ‘e’ e ‘@’ :

  • Ao substituir as letras que definem gênero por algum desses substitutos, a palavra se tornará impronunciável;
  • Não se torna inclusivo para deficientes visuais ou auditivos;
  • Não é uma linguagem que pode ser aplicada no mundo, além da internet, ou seja, assume uma característica elitista;
  • Pessoas com dislexia ou demais problemas de leitura terão maiores dificuldades;
  • O problema do sexismo na linguagem continuará.

Dentre algumas dicas para uma escrita neutra estão substituições possíveis dentro da própria língua portuguesa brasileira:

  • Homem pode ser deixado de usar como sinônimo de “ser humano”;
  • Quando palavras não puderem ser flexionadas, basta omitir o artigo. Exemplo: ‘os fisioterapeutas’ – Fisioterapeutas participaram do encontro no local.
  • Sempre que houver coletivos neutros podem ser utilizados ao invés da utilização do plural comum no masculino. Exemplo: docentes no lugar de professores;
  • Sinônimos invariáveis podem ser adotados. Exemplo: Como melhorar a saúde de nossos filhos? Para – Como melhorar a saúde de nossas crianças?

Há aqueles que defendem a utilização de letras e @ para a indicação de gênero como alternativa e há aqueles que criticam essa utilização, mas reconhecendo a necessidade de que uma linguagem menos sexista seja adotada, de maneira que recursos dentro da própria língua portuguesa brasileira sejam utilizados.

Em algum momento já se sentiu desconfortável ao se deparar com as tentativas de escrita neutra? Acredita que essa mudança realmente é importante?

Compartilhe a sua opinião.

Gostou do texto? Acompanhe o nosso conteúdo nas redes sociais InstagramFacebook e Twitter! Aproveite para conhecer o livro Mulher Quebrada

Leia também:

Quando o ciúme é considerado doença?

Você se sente infeliz no trabalho? Mude essa realidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s