Feliz Dia às Mães de pessoas e de si mesmas

Estava aqui pensando sobre maternidade. Não disse definitivamente que não quero ser mãe, hoje não me sinto pronta para gerar uma pessoa e ao mesmo tempo há um relógio biológico rodando os ponteiros. Mas já pensei e ainda penso muito no que é a maternidade e no que seria esse ato de "maternar", além do … Continue lendo Feliz Dia às Mães de pessoas e de si mesmas

A arte já nasceu livre!

*Texto publicado originalmente no blog Barasa Plutônica em 2017 O meu primeiro contato com o ocorrido no MAM (Museu de Arte Moderna) sobre a interação da criança com o corpo nu de um homem foi por meio de uma matéria no portal goiano O Popular. Li, e no mesmo momento me lembrei de Marina Abramović, … Continue lendo A arte já nasceu livre!

EU NUNCA VOU ME ADAPTAR

*Texto originalmente publicado em 2016, no Barasa Plutônica Na contramão sigo porque é o melhor caminho. Por que preciso pensar como querem que eu pense? Por que preciso me render ao que o gênero ao qual pertenço dita sobre o meu comportamento? Por que preciso me render a um gênero? Por que preciso me inspirar … Continue lendo EU NUNCA VOU ME ADAPTAR

Você não pode ter sempre o que quer

Vamos lá, estou ouvindo uma música que há algum tempo não cantarolo dos Stones - You Can’t Always Get What You Want. Talvez eu fique nessa o resto da semana ou do mês. Músicas falam muito comigo. Tenho certeza de que já escrevi algo ouvindo essa música, mas não me lembro o texto. Você não … Continue lendo Você não pode ter sempre o que quer

E me fez ficar assim…

*texto orginalmente publicado em 2015 no blog Barasa Plutônica Aqui estou ouvindo Maysa, Meu Mundo Caiu e posso sentir a loucura, a passionalidade e a sofreguidão. Na verdade lembrando de Maysa, lembrando de Vinicius de Moraes e lembrando de seres profundos que existirão por toda a eternidade, deixo aqui meu brinde… Um brinde à loucura! Aos seres … Continue lendo E me fez ficar assim…

Síndrome da Impostora – Não se sentir boa o bastante

Temos ouvido falar cada vez mais na Síndrome da Impostora, que acomete principalmente o público feminino. Classifica-se a síndrome como baixa autoestima para o desempenho de alguma função em um espaço tradicionalmente ocupado por homens, levando as mulheres à crença de que precisam trabalhar mais e melhor para ter direito a esse reconhecimento. A atriz … Continue lendo Síndrome da Impostora – Não se sentir boa o bastante

Escrevo porque…

*Texto originalmente publicado no blog Barasa Plutônica … A gente escreve porque o mundo é uma confusão desconexa, que não se consegue entender, a menos que se faça um mapa com as palavras. (…) a gente escreve porque lê, escreve a fim de refazer para uso próprio as histórias da nossa vida.” Edward Sheffield, escritor … Continue lendo Escrevo porque…

Viver com ansiedade é o seguinte…

25/11/2020 - levantei 9h:30 depois de não ter dormido nada. Estou há quatro semanas dormindo depois das 7h e acordando às 10h ou não dormindo nada. Chorei hoje da hora que acordei até 9h:55. Não preciso ir a lugar algum, porque trabalho de casa, então passei uma camada fina de base para corrigir as olheiras, … Continue lendo Viver com ansiedade é o seguinte…

Um belo dia resolvi mudar

*Texto originalmente publicado no portal Barasa Plutônica E fazer tudo que eu queria fazer/ Me libertei daquela vida vulgar/ Que eu levava estando junto a você… Essa é a canção entoada pela doce e ácida Rita Lee e talvez essa seja a canção que você precise ouvir hoje. Uma das coisas mais difíceis nos dias … Continue lendo Um belo dia resolvi mudar

Tudo culpa desse movimento feminista

Tudo culpa desse movimento feminista sim, fundamental para que as mulheres possam ser o que quiserem aonde quer que estejam