Não há nada de errado em ser plateia

originalmente publicado no blog Barasa Plutônica Todo mundo quer o seu famoso lugar ao sol, mas também é verdade que muita gente também queria ser o sol. Muita gente queria brilhar como as estrelas ou ser tão querida quanto uma bela lua cheia. Muita gente quer ser alvo dos holofotes, dos aplausos, dos assovios, do … Continue lendo Não há nada de errado em ser plateia

A busca pelo Trevo de Quatro Folhas

*Texto originalmente publicado no blog Barasa Plutônica Não poderia jamais reclamar da minha infância, foi sublime, repleta de fantasias, de brincadeiras, de histórias, de pinturas, de amigos imaginários, de músicas infantis… e repleta de trevos,− uma planta que floresce na primavera e no verão, é conhecida como trevo de quatro folhas, mas os delicados trevos geralmente … Continue lendo A busca pelo Trevo de Quatro Folhas

E me fez ficar assim…

*texto orginalmente publicado em 2015 no blog Barasa Plutônica Aqui estou ouvindo Maysa, Meu Mundo Caiu e posso sentir a loucura, a passionalidade e a sofreguidão. Na verdade lembrando de Maysa, lembrando de Vinicius de Moraes e lembrando de seres profundos que existirão por toda a eternidade, deixo aqui meu brinde… Um brinde à loucura! Aos seres … Continue lendo E me fez ficar assim…

Isoladas

Crônica escrita em junho/2020 Há alguns meses o mundo mudou e tem mudado. Há alguns meses tenho convivido muito mais com uma presença nova, divertida, às vezes emocionalmente desequilibrada e um tanto complicada. Ela precisou parar, assim como eu diante dessa pandemia. Muitas coisas já vinham se transformando em seu interior e com esse isolamento, … Continue lendo Isoladas

Mariana e o elefante cor-de-rosa

Mariana é daquelas mulheres inesquecíveis, cabelos castanhos ondulados até metade das costas, brilhantes e sedosos. A boca era de um tom naturalmente alaranjado, a pele muito branca e a cintura era como um caminho para a perdição. Mariana era toda mistério, mulher de sonhos. O riso era solto e o som era hipnótico, acredite, ouvir … Continue lendo Mariana e o elefante cor-de-rosa

Dor que dilacera e reconstrói

Texto originalmente publicado no blog Barasa Plutônica Este é aquele texto que me pede para ser escrito, que independe do ‘momento’ ou inspiração. A dor é a ferramenta de transformação de almas mais importante. É como uma espécie de lixa que transforma pedras sujas e brutas em pedras únicas e resplandecentes. A dor não é … Continue lendo Dor que dilacera e reconstrói

Quem estará sempre com você?

*texto originalmente publicado no portal Barasa Plutônica Quando a gente é muito jovem, é pressionado à ideia de que é preciso mudar o mundo. Eu queria sim mudar o mundo, mas também entendia que era um trabalho coletivo e não apenas meu. Embora eu possa sim tentar uma mudança isoladamente, procurando evoluir enquanto ser humano. … Continue lendo Quem estará sempre com você?

HÁ FLORES… EU VEJO ASSIM!

texto originalmente publicado no blog Comigo em Plutão A dor cura! Você já pensou nisso? A cura passa pela dor. A dor dilacera até o momento da cicatrização e ninguém pensa que a ferida aberta vai se cicatrizar, assim, de repente. A gente às vezes acha que a ferida não vai fechar ou que o … Continue lendo HÁ FLORES… EU VEJO ASSIM!

Cavalos Selvagens

Eu prefiro os Rolling Stones, gosto das músicas, me emocionam e me despertam para muitas coisas nesta vida insana… Um dia, por acaso vi na TV o show da banda no momento da execução da música Wild Horses e… chorei… Meu inglês é péssimo, mas de uma forma impressionante aquela música entrou em minha alma. E quando … Continue lendo Cavalos Selvagens

Porque nada floresce da noite para o dia

*Texto originalmente publicado no blog Barasa Plutônica Cada coisa a seu tempo, mas como é difícil se render ao tempo! Tantos sonhos, tanta esperança ardendo na alma e ao mesmo tempo, é preciso lidar com um jardim em processo de transformação. Um jardim secreto, que está dentro da alma, esperando para ser cultivado. Mary Lennox … Continue lendo Porque nada floresce da noite para o dia